Família contesta nome de boca de fumo 

Em nossa edição nº 1272, do último dia 19, publicamos na página 13, uma matéria informando que a PM havia prendido um suposto traficante no Morro do Santo Antônio. A PM informou que o local da prisão aconteceu na “Boca do Manteigão”. No último dia 22, a família do finado Manteigão, procurou o jornal para reclamar. Aos berros, dois netos do falecido acusaram o jornal de manchar a imagem dele e disse que deveríamos nos retratar.  

Não deveríamos, uma vez que quem denominou o local da ocorrência foi o PM que fez a prisão, mas em respeito à memória de Manteigão decidimos publicar esta nota. Segundo os dois netos de Manteigão o local, na verdade, se chama Boca do Santo Antônio. O jornal não teve a intenção de manchar o nome de Manteigão, mas acredita que os incomodados com a referência geográfica deveriam informar isso à polícia, aos traficantes e aos viciados que frequentam o local. 

Deixe um comentário