Luís Nascimento Eduardo, o Plastique, aos 64 anos 

Faleceu na madrugada de domingo, dia 27, no Hospital Municipal da Japuíba, o HMJ, o pintor automotivo Luís Nascimento Eduardo, o Plastique, morador do Morro do Peres.  

Luís tinha 64 anos e deu entrada naquela unidade hospitalar após sofrer três AVCs e desde então lutava bravamente pela vida. 

Carioca de nascimento, oriundo de Vigário Geral, era angrense de coração, cidade que escolheu para viver há mais de 30 anos. Primeiramente morou no Balneário e pela arte no ofício de reparo na lanternagem automotiva, ganhou fama na antiga Vidinha, onde os seus serviços eram os mais procurados. Foi por meio de sua maestria na profissão, que ganhou o apelido de Plastique, pois o seu trabalho ficava mais perfeito do que aqueles que usavam a famosa massa. Também era conhecido como Luís Dedo de Martelo ou Dedo de Ouro. 

Não importava a forma com que era chamado, pois Luís sempre estava com um sorriso pronto para atender. Sua partida deixou os familiares e amigos desolados. Luís deixa a filha Layane e um neto. 

O velório de Luís ocorreu na manhã de segunda-feira, dia 29, na Capela Mortuária do Centro e o sepultamento, a tarde, no Cemitério da Serra d’Água. 

“Pai, quero que os que me deste estejam comigo onde eu estou e vejam a minha glória, a glória que me deste porque me amaste antes da criação do mundo”, João 17:24. 

Deixe um comentário