N. S. da Lapa e da Boa Morte voltam a ser festejadas

Missas e procissões marcaram as comemorações no Ariró e no Centro de Angra 

O fim de semana foi marcado por uma das mais tradicionais comemorações da cultura religiosa católica em Angra dos Reis. Foram realizadas, tanto no Centro como no Ariró, festas em louvor a Nossa Senhora da Lapa e Nossa Senhora da Boa Morte, que têm seu dia em 15 de agosto. 
No domingo, dia 21, logo cedo, após alvorada festiva, a comunidade do Ariró saiu em procissão pelas ruas do bairro, seguida de missa. A tradicional feijoada animada pela música do Grupo Mania e Dom, seguida do show de prêmios, encerrou a festa. 
Já no Centro de Angra, as festividades ocorreram na igreja da Lapa, onde funciona o Museu de Arte Sacra de Angra dos Reis. Uma vez por ano, o prédio centenário deixa de cumprir somente o seu papel de museu e volta a ser ocupado pelos devotos de Nossa Senhora da Lapa e da Boa Morte. 
Na noite de sábado, dia 20, houve missa e no final da tarde de domingo, a missa festiva foi seguida de procissão pelas ruas do Centro. Ao retornar à igreja da Lapa, os fiéis receberam as lembrancinhas da festa e saborearam o tradicional bolo com refrigerante, oferecidos pelos festeiros Jane e Alonso. No ano que vem, as festeiras serão Marcia Mendes e Mônica Afonso. 
– Dar este apoio é muito importante, porque essa cultura religiosa católica é fortíssima em Angra. Como uma das cidades mais antigas do país, temos diversas devoções centenárias. Estas festividades ficaram paradas por conta da pandemia, mas agora elas estão voltando e temos o compromisso de apoiá-las – destacou Andrei, secretário de Cultura e Patrimônio, que fez questão de acompanhar pessoalmente toda a programação das festas. 

Deixe um comentário