Objetivo foi combater fraudes com criptomoedas

A Polícia Federal realizou no último dia 6, uma operação contra uma quadrilha, liderada por Francisley Valdevino da Silva, conhecido como o “Sheik dos Bitcoins”, acusado de fraudes bilionárias envolvendo criptomoedas no Brasil e no exterior. O grupo é investigado por crimes de estelionato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com a PF, os suspeitos movimentaram, no Brasil, cerca de R$ 4 bilhões. O bando também atuava nos Estados Unidos e em outros 10 países. Grande parte do dinheiro era usada para compra de imóveis, carros de luxo, embarcações e viagens.

Foram cumpridos vinte mandados de busca e apreensão, sequestro de imóveis e bloqueio de dinheiro dos envolvidos  em Angra e nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Foram apreendidos carros de luxo, barras de ouro, dinheiro, relógios, vários tênis, vinhos raros e até uma réplica da Arca da Aliança, descrita na Bíblia como o objeto em que as tábuas dos Dez mandamentos e outros objetos sagrados teriam sido guardadas.