Uma equipe, composta por sete aventureiros, seis angrenses e uma carioca, realizou na última semana, a volta da Ilha Grande. Foram 108,6 km de caminhada pelo Patrimônio Natural da Humanidade. O ponto negativo para os amigos foram os trechos sem acessos, devido as construções desordenadas, que não deixaram área de servidão aos moradores e turistas. Na Praia do Perequê uma pousada construída rente à praia, obrigando os passantes a se aventurarem numa faixa mínima de areia, onde o mar é aberto e fica impossível a travessia em dias de ressaca ou maré alta. Fora isso, muita contemplação da natureza, por parte de Júlio, professor, líder da equipe; Charles, bombeiro; Sol, massoterapeuta; Narciso, badjeco; Lindamir, caseira; Gael, caseiro e Fábio, servidor da Secretaria de Saúde.

Após o desafio concluído, os amigos voltaram com alguns calos, arranhões, bolhas, assaduras, dores em quase todo o corpo, mas com o sentimento de satisfação e prazer indescritíveis.