Outra denúncia recebida pelo A CIDADE é a falta de tomografia no Hospital Municipal da Japuíba (HMJ). Pacientes que necessitam de uma análise de imagem estão tendo de recorrer a rede privada, quem pode pagar, é claro. Quem não pode, segura na mão de Deus e vai levando, até sair uma vaga em unidades indicadas pela Secretaria de Saúde.

Além do tomógrafo, outro equipamento que está inoperante na unidade é o Raio-X, que só vem sendo realizado em caso de emergência.

A reportagem de A CIDADE fez contato com a pasta gerida por Glauco Fonseca. Segundo a Secretaria responsável pelo SUS na cidade “o tomógrafo do HMJ encontra-se inoperante desde o dia 1º de outubro de 2022, por conta do desgaste de uma peça do aparelho conhecida como ampola. A compra da peça já está em fase licitatória. Os pacientes do HMJ que necessitam do exame de tomografia estão sendo direcionados ao Hospital e Maternidade de Angra dos Reis (Hmar)”, informou a nota enviada pelo Executivo Municipal.

Já a falta de exames de Raio X no HMJ, segundo a Secretaria de Saúde, ocorre por conta de uma obra no setor.

“O setor de radiologia do HMJ está passando por obras para adequação do novo aparelho de Raio X adquirido pela instituição. As obras foram iniciadas em setembro, com previsão de término e recebimento do equipamento em aproximadamente 15 dias. Em casos emergenciais, o aparelho de Raio X móvel do HMJ está sendo utilizado, e em casos mais específicos, os exames estão sendo realizados no Hospital e Maternidade de Angra dos Reis (Hmar), pela rede da Secretaria Municipal de Saúde de Angra dos Reis, que está fornecendo apoio ao HMJ até o término da obra”, finalizou.

Deixe um comentário