Operação “Energia Legal” identifica mais de 450 furtos

As inspeções levaram ao registro de quatro ocorrências policiais relacionadas a fraudes no consumo de energia

A operação ‘Energia Legal’, realizada pela Enel Distribuição Rio em conjunto com a Polícia Civil na semana passada, em Mangaratiba, identificou 454 irregularidades na medição de energia de estabelecimentos comerciais e residências. A operação levou ao registro de quatro ocorrências policiais relacionadas a fraudes no consumo de energia, como ligações diretas na rede, sem passar pelo medidor.

Durante a operação, para facilitar o acesso dos clientes aos serviços, a distribuidora ofereceu atendimento móvel a 99 clientes do município, que puderam solicitar serviços como segunda via de conta, troca de titularidade e parcelamentos de dívidas. Nesta edição, a companhia também realizou a troca de 30 geladeiras de moradores da cidade por modelos mais eficientes. No total, 409 pessoas se inscreveram para o sorteio dos eletrodomésticos.

Com a intenção de combater irregularidades e furtos, a operação está em sua 32ª edição e, até o momento, já identificou furto de energia em 14.330 clientes, sendo 13.226 residências e 1.104 comércios nas 23 cidades por onde passou desde o fim de 2019.

Ao longo da ação, a Enel Distribuição Rio também disponibilizou dicas de segurança e de consumo consciente de energia a 218 pessoas por meio de palestras educativas e realizou troca de 253 lâmpadas por modelos LED, mais eficientes. Além disso, a distribuidora forneceu informações e atendimento para o cadastro na Tarifa Social de Energia Elétrica (Baixa Renda), programa do Governo Federal que oferece descontos na conta de energia de até 65% em relação à tarifa residencial convencional.

Além de ser crime, com pena prevista de até 8 anos de reclusão, as ligações irregulares impactam negativamente a qualidade do serviço prestado, prejudicando todos os consumidores da concessionária com maior número de interrupções e, por vezes, dificultam o restabelecimento da energia elétrica. Estima-se que se não houvesse furto de energia, as tarifas de todos os clientes da Enel Rio poderiam ser reduzidas em cerca de 5%.