Barragem da Banqueta

A ideia é fazer uma Parceria Público Privada para tocar o setor

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), deverá assumir as operações e ativos da Cedae na cidade a partir de janeiro do ano que vem. A  informação é do presidente do SAAE, Alexandre Giovanetti. Ele, inclusive, explicou o que aconteceu na semana passada, quando um acidente na rede de distribuição da Banqueta, comprometeu o abastecimento de água na região atendida pela Cedae. “Esta rede de distribuição que passa pela estrada da Banqueta é muito antiga e, como está em obras a estrada, houve um dano na tubulação, o que levou à suspensão da distribuição. É muito complicado de a gente corrigir, tivemos de remendar para restabelecer a ligação”, revelou.

O  presidente explicou ainda que a intenção da Prefeitura é pagar R$12 milhões pelo patrimônio da Cedae em Angra, principalmente pelas redes de distribuição, bombas e barragem da Banqueta. O passo seguinte, segundo Alexandre Giovanetti,  seria assumir as operações e pedir até mesmo a cessão dos funcionários estaduais para que continuem atuando na mesma rede. Além disso, ele revelou que o governo não descarta,  que a partir da fusão do Saae e Cedae, uma PPP, ou seja, uma Parceria Pública Privada, para operar a distribuição de água e a rede de esgoto  do município. “Após a fusão dos sistemas Saae e Cedae, a partir de 2023, o prefeito vai decidir se continuará com autarquia ou se fará uma concessão do serviço”, afirmou o presidente da autarquia.