Vice-prefeito minimiza nova onda da Covid-19

Vice-prefeito de Angra, Christiano Alvernaz

Ele também afirma que vai faltar comida no Brasil e incita o povo para ir para a frente dos quartéis

Christiano Alvernaz tem postados vídeos na internet onde presta um desserviço à sociedade, à população. Ele faz questão de começar os vídeos informando que é médico e vice-prefeito de Angra, para depois falar um monte de absurdos. Num dos vídeos, gravado no dia 16, de forma irresponsável, ele minimiza os efeitos da nova onda de casos de Covid-19, no país. O vice-prefeito afirma  que a mídia está “tentando mostrar um aumento assustador” de casos da doença. O objetivo, segundo Alvernaz, é fazer com que as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais proíbam aglomerações, com o único objetivo de acabar com as manifestações bolsonaristas, contra o resultado das eleição presidencial.

https://youtu.be/Wudjsph-o-I
Alvernaz minimiza nova onde da Covid-19

Em outro vídeo, gravado dentro de um supermercado, ele aconselha as pessoas a estocarem alimentos em casa por um período de 30 a 45 dias. Alvernaz afirma que é o que ele está fazendo naquele momento. Segundo o vice-prefeito, a situação no país é grave e que “coisas estão por vir”. Coisas essas que parariam o abastecimento de alimentos no país. Alvernaz disse que os caminhoneiros estavam se mobilizando para uma provável greve. No último dia 20, ele gravou mais um vídeo. Dessa vez, Alvernaz  estava no  acampamento dos bolsonaristas em frente ao Comando Militar do Leste, no Rio. Ele pediu que as pessoas saíssem de suas zonas de conforto e fossem para a frente dos quartéis. O vice-prefeito  termina o vídeo afirmando que nessa semana o chão da nação iria “estremecer”.

https://youtu.be/qMhbC8QQOQ4
Vice-prefeito pede para as pessoas irem para a frente dos quartéis

A postura de Alvernaz  gerou críticas na cidade. Primeiro por desmerecer a ciência, tratando uma  doença tão grave como a Covid-19, como se fosse uma arma política contra o presidente Jair Bolsonaro. O vice-prefeito de Angra desrespeitou as mais de 600 pessoas que  morreram só em Angra, por causa da doença e suas famílias até hoje enlutadas.  Alvernaz resumiu o aumento de casos da doença, a exemplo do que também aconteceu em outros países do mundo, a uma “fofoca” criada pela mídia para destruir Bolsonaro.

Um internauta ficou passado com o vídeo. “Ele deveria agir como profissional de saúde e vice-prefeito nesta hora e colocar todas as ferramentas a disposição dos munícipes como vacinas, máscaras e álcool nos bairros”, comentou. Depois de pisar na ciência, Alvernaz tocou o terror na população ao pedir às pessoas que armazenassem comida. O vídeo tem tom apocalíptico e desnecessário e tenta criar um clima de guerra. No último vídeo  divulgado até  a publicação dessa reportagem, Alvernaz age como se as pessoas fossem como ele, não tivessem mais nada para fazer na vida a não ser protestar contra uma eleição democrática  pedindo que o país volte a ser uma ditadura. Se é para isso que um vice-prefeito serve, o cargo poderia ser extinto, pois não acrescenta nada a cidade, além de um peso na folha de pagamento.

https://youtu.be/To-nW0rnqkQ
Aqui ele pede aconselha pessoas a estocarem comida