Polícia encontra abertura de estrada clandestina em Paraty  

Estrada clandestina no bairro da Penha (Foto: Disque Denúncia)

Havia 600 metros de área degradada no bairro da Penha

Policiais Militares Ambientais, identificaram nesta sexta-feira, dia 12pelo menos 600 metros quadrados de área degradada no bairro da Penha, em Paraty. Os agentes foram ao local averiguar informações do Disque Denúncia, através do programa Linha Verde (0300 253 1177), voltado especificamente para meio ambiente.

De posse das informações que davam conta sobre derrubada de árvores, agentes lotados na Unidade de Policiamento Ambiental (Policiais Militares Ambientais, identificaram nesta sexta-feira (12), pelo menos 600 metros quadrados de área degradada no bairro da Penha, em Paraty, no Sul Fluminense. Os agentes foram ao local averiguar informações do Disque Denúncia, através do programa Linha Verde (0300 253 1177), voltado especificamente para meio ambiente.

De posse das informações que davam conta sobre derrubada de árvores, agentes lotados na Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm) do Parque Estadual da Juatinga, subordinados ao Comando de Polícia Ambiental, estiveram na Estrada Carrasquinho. No local elesidentificaram a supressão de diversas árvores de pequeno porte em estado de regeneração, onde foi feita a abertura clandestina de uma estrada. A equipe da 4ª UPAm realizou diligências nas proximidades, mas não conseguiu identificar possíveis autores e tampouco placas alusivas contendo licenciamento para as intervenções ali realizadas. Diante dos fatos e com base no artigo 38 da lei de crimes ambientais (9605/98), procederam à 167ª DP, onde a ocorrência foi registrada.

Em Paraty, a população pode denunciar crimes contra o meio ambiente ao Linha Verde, do Disque Denúncia através do telefone (21) 2253-1177 e 0300 253 1177,- ambos com WhatsApp anonimizado – técnica de processamento de dados que remove ou modifica informações que possam identificar uma pessoa, ou então pelo App “Disque Denúncia RJ”. É possível denunciar ainda pelo site do Disque Denúncia (www.disquedenuncia.org.br) ou ainda pela FanPage do Linha Verde no Facebook (www.facebook.com/linhaverdedd).