Deputada Marina se encontra com produtores do Vale de Mambucaba

Parlamentar preside a Comissão de Segurança Alimentar da Alerj

A deputada estadual Marina do MST esteve na sexta-feira, dia 3, na sede da Associação dos Produtores Rurais do Vale Mambucaba, onde acompanhou a preocupante situação dos produtores da agricultura familiar, que sofrem com a falta de incentivo da Prefeitura de Angra dos Reis.

“Vamos oficializar o município para uma reunião, pois queremos entender o porquê da falta de assistência a estes trabalhadores do campo, que contribuem para uma alimentação saudável e que necessitam de amparo”, pontuou Marina.

Segundo apurou a reportagem de A CIDADE, a Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Agricultura e Pesca, deixou de adquirir alimentos da agricultura familiar, o que é preconizado pelo Ministério da Educação (matéria nesta edição).

Mariana, que é presidente da Comissão de Segurança Alimentar da Alerj, conheceu o trabalho dos produtores de Mambucaba e colocou o mandato à disposição dos trabalhadores da agricultura familiar.

“Nosso mandato é voltado para todos os trabalhadores, em especial o do campo, que produz o seu alimento de forma orgânica, o que garante qualidade na mesa do consumidor”, comentou.

Ainda naquele dia, porém pela manhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, no Quilombo Campinho da Independência, em Paraty, os resultados do “Censo Demográfico 2022: Quilombolas eIndígenas, por sexo e idade, segundo recortes territoriais específicos: Resultados do universo”.

Presente ao evento, Marina do MST ressaltou que “este trabalho desenvolvido pelo IBGE não é só para quilombolas e indígenas, mas para todo o Brasil. Isto é tão importante para termos acesso a estes dados e reconhecer os primeiros povos do nosso país e tão invisíveis perante a sociedade. Nosso país precisa valorizar construindo políticas públicas que cheguem ao território”.

A coordenadora-geral do Ministério de Igualdade Racial, Eloá Moraes, lembrou o papel dos gestores públicos em acompanhar os dados publicados pelo IBGE.

“É significativo trazer o Governo Federal para este território. Temos a prerrogativa de estar presente nos territórios para fortalecer as instituições, e é ótimo receber este tipo de divulgação aqui”, afirmou Eloá.